terça-feira, 3 de agosto de 2010

2


Mt 23.8-11.
“Vós, porém, não quereis ser chamados Rabi, porque um só é o vosso Mestre, a saber, o Cristo, e todos vós sois irmãos. E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus. Nem vos chameis mestres, porque um só é o vosso Mestre, que é o Cristo. O maior dentre vós será vosso servo.”


As massas possuem uma poderosa necessidade de uma autoridade que possam admirar, prestar culto, obedecer, seguir. E quanto mais for empobrecida a individualidade de cada pessoa, mas buscarão o apoio nestas autoridades.


Tais autoridades aproveitam-se e realizam a tentação da nossa natureza humana – ser como Deus, estar no seu lugar. No entanto, a própria idéia que esta autoridade tem de Deus é equivocada, pois Deus é poderoso justamente porque não tem necessidade alguma de exercer seu “controle” sobre os outros. Autoritarismo é na verdade fraqueza.


Nos Evangelhos a figura de uma autoridade que governe sobre os outros é completamente anulada. Neles se anuncia uma sociedade igualitária, uma sociedade de irmãos, onde o culto a personalidade não tem vez, onde a autoridade seja tão-somente função social, onde a obediência torne-se disposição para servir e não submissão do homem ao homem.
Ivo Fernandes - Blog www.ivofernandes.blogspot.com

Read more

Entre Razão e Fé Cega procure o equilíbrio!

0


"Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido."(São Paulo aos coríntios)
"Disse-lhes, pois, Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, certamente me amaríeis, pois que eu saí, e vim de Deus; não vim de mim mesmo, mas ele me enviou. Por que não entendeis a minha linguagem? Por não poderdes ouvir a minha palavra. (Jesus aos judeus incrédulos)
Porque é difícil entender a linguagem de Deus? Ora, porque enquanto o homem natural (lógico, racional, sem ter-se rendido a Cristo) não despir-se de suas soberbas teológicas, elucubrações filosóficas e de qualquer natureza e não mergulhar naquilo que para ele é Loucura, jamais poderá entender o "Loucos dos Loucos". Sim, Ele é loucura para os gregos (pensadores e tidos como os sábios na época de Paulo), pois a fé é "racional lógica" somente no âmbito espiritualmente, não humanamente falando. Tentar discernir a fé com a razão no máximo se consegui ser teólogo, mas discípulo e conhecedor dos mistérios escondidos nas entrelinhas dos textos bíblicos, não.
De fato, a fé é um dom divino que erguiça nossa consciência para o entendimento espiritual. Mas só conseguiremos discernir tais verdades com a praticalidade existencial, provando por nós mesmos os benefícios emocionais, psicológicos, espirituais e matérias que as palavras de Cristo carregam em si mesmas. Tais passagens como “as curas de Jesus”, o “andar sobre as águas”, o “aparecimento ressurreto” e a “ascensão aos céus” são para que nós, que nos entregamos e cremos na Loucura, possamos confirmar que o tal é o Emanuel anunciado pelo profeta Isaías.
A fé e a razão podem andar de mãos dadas, mas nos pontos conflitantes a razão deve-se prostrar ante Aquele que É para todo o sempre. Nesse ponto, o homem espiritual entregar-se à fé, pois sabe e confia na soberania Daquele que inspirou seus servos para relatar tais fatos, paradoxalmente ao caminho que homem natural decidi fazer em virtude de sua falta de fé e confiança Nele.
Jesus não veio roubar o dom de pensar de nenhum ser humano. Ele veio para colocar em nosso ser a semente da eternidade que transcende a razão e, com isso, um entendimento que transcende os conhecimentos racionais e lógicos que apenas nos servem para a vivência neste mundo, não do porvir. Por isso é impossível ao homem natural crer em "absurdos" como a supracitada eternidade.
O ponto importante a ser alcançado é o EQUILÍBRIO, pois uma fé cega cria seres irracionais e manipuláveis pelos líderes religiosos corruptos; por outro lado, a razão à cima da fé em Cristo cria ateus religiosamente cegos.
Fonte: Ed Coelho - Voltando ao Gênesis

Read more

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Li e gostei.

  • A ameaça Pagã - Peter Jones
  • A Cruz de Hitler - Erwin Lutzer
  • A Humilhação do Redentor - Heber Carlos de Campos
  • A providência - Heber Carlos de Campos
  • A Sedução do Cristianismo - Dave Hunt
  • A Serpente do Paraíso - Erwin Lutzer
  • A vitória final - Stanley M. Horton
  • Abuso Espiritual - Ken Blue
  • Andando atrás de anjo -Simonton Araújo
  • Armadilha em Gaza - Jorge Zaverucha
  • Batalha Espiritual - Caio Fábio
  • Caminho da libertação - Neil T. Anderson
  • Coloque o Diabo no seu devido lugar - Valtair Miranda
  • Confrontos de poder - David Powlison
  • Cristianismo Puro e Simples - C.S. Lewis
  • Cristão de Gaiola - Antônio Claudio
  • Desmistificando o dízimo - Paulo José F. de Oliveira
  • Dez Mentiras Sobre Deus - Erwin Luzter
  • Dias melhores virão - Max Lucaddo
  • Guerra Santa para a terra prometida - David Dolan
  • Hitler, o Quase-anticristo - Dave Hunt
  • Libertos Para Viver - Hal Lindsey
  • Maravilhosa Graça - Philip Yancey
  • Morte na panela - Hernandes Dias Lopes
  • Nosso destino - Stanley M. Horton
  • O Deus do Sexo - Peter Jones
  • O Enigma da Graça - Caio Fábio
  • O Evangelho da Prosperidade - Alan Pieratt
  • O mal que habita em mim - Kris Lundgaard
  • Restaurando o Ferido - John White e Ken Blue
  • Sem Barganhas com Deus - Caio Fábio
  • Tempos pós-modernos - Gene Edward Veith, Jr.

 
Design by ThemeShift | Bloggerized by Lasantha - Free Blogger Templates | Best Web Hosting